Campanha de Vacinação contra o Papilomavírus – HPV – 2015

Todos juntos para erradicar o HPV causador de câncer de colo no útero!

O Câncer de colo do útero é uma doença grave que pode levar ao óbito, sendo assim um importante problema de saúde pública devido à alta incidência e mortalidade, especialmente nos países em desenvolvimento. Estimativas mundiais apontam aproximadamente 530 mil casos novos e 265 mil mortes por câncer do colo do útero ao ano.

No Brasil, se constitui como a terceira causa de morte por câncer em mulheres.

O HPV é um vírus que se apresenta em mais de 200 genótipos diferentes, sendo os causadores do câncer de colo mais comuns são o HPV 16 e 18, cerca de 70% dos casos. A principal forma de transmissão do HPV é via sexual, podendo também ser transmitido durante o parto.

HPV

Estudos mostram que a melhor ocasião para vacinar contra o HPV é na faixa de 9 a 13 anos, antes do início da atividade sexual e é nessa época da vida que a vacinação proporciona níveis de anticorpos muito mais altos que a imunidade natural produzida pelo HPV.

O Ministério da Saúde, juntamente com as Secretarias de Saúde, iniciou a vacinação a nível nacional em março de 2014 para meninas de 11 a 13 anos de idade e em setembro foi ofertada a segunda dose, sendo esse ano o público-alvo meninas de 9 a 11 anos.

Importante ressaltar que as meninas que fizeram a primeira dose em setembro poderão fazer a segunda durante a campanha, uma vez que o intervalo entre as duas doses é de 6 meses.

Devem trazer a carteira de vacinação entregue na ocasião da primeira dose, para comprovação desta e registro da segunda dose. Para imunização completa, devem ser administradas as 3 doses, sendo a terceira 5 anos após o início do esquema.

Outra modificação foi a disponibilização da vacina para mulheres portadoras de HIV, abrangendo de 9 a 26 anos, com intervalos mínimos entre as doses de 0, 2 e 6 meses. A vacinação dessas mulheres passa a ser realizada em todas as salas de vacina, com a necessidade de prescrição médica ou receita de antirretroviral, que deverá ser apresentada no ato da vacinação.
A Secretaria de Saúde de Montenegro, contando com o apoio das escolas, estará realizando a campanha em ambiente escolar, conforme data e horário pré-estabelecidos com a direção das mesmas, com início em 09/03/2015.

Será necessário o preenchimento dos formulários e autorizações que serão distribuídos pelas escolas às alunas. Estas devem estar devidamente alimentadas, pois a ocorrência de eventos adversos, tais como desmaios e tonturas, se deu em meninas que estavam em jejum. As meninas que, por algum motivo, não se vacinarem nas escolas, podem ser vacinadas nas salas de vacina do município.

As meninas que não tiverem o termo de autorização assinado pelos pais/ responsáveis, não serão vacinadas.

Maiores informações:
Nicole Ternes
Enfermeira Vigilância em Saúde
36498255

Comentários

comentarios